Torneiras e registros - trocando a carrapeta ou o reparo


Quando alguma torneira de sua residência começa a pingar quando fechada, a forma mais comum de vazamento, recomenda-se conserto imediato, porque o irritante "pinga-pinga" provoca um aumento bastante considerável na sua conta de água. Para se ter uma idéia desta despesa, uma torneira pingando, bem devagar, consome em um só dia, 46 litros de água. Em um mês, isto significa 1.380 litros ou 1,38m3 a mais no seu consumo.

Este é um conserto de fácil execução. A primeira dica é saber qual o fabricante e qual o modelo de sua torneira. As torneiras mais antigas, têm um sistema de vedação mais simples, a carrapeta. As mais modernas, usam um sistema de reparo e retentor, que é bem diferente daqueles encontrados nas torneiras antigas.

1. Como primeiro passo, deve-se procurar o registro geral do cômodo. Feche-o até que bloqueie totalmente a passagem de água para todas as torneiras do ambiente. Abra a torneira com defeito, deixando sair a água que ainda estiver no encanamento.


2. Retire o volante (comando de abrir e fechar a torneira). Existem três sistemas de volante: um de encaixe, outro fixado com parafuso e um, mais antigo, em que a peça é montada num bloco só. No primeiro, para ser retirado, basta girar a torneira até o final no sentido anti-horário. No segundo, o parafuso fica encoberto por um botão de acabamento. Neste caso, com auxílio de uma chave de fendas, retire-o. No terceiro, use use um grifo ou uma chave inglesa.

 

 


3. Nas torneiras mais antigas, com carrapeta, o próximo passo é retirar o conjunto interno, chamado de castelo. Na ponta, fica o vedante, mais conhecido como "courinho". Solte-o. Com a peça na mão, para não haver dúvida, vá a uma loja de ferragens e compre outra igual, da mesma marca. Pode ser que só exista uma peça igual à sua em plástico. Isto não irá alterar o funcionamento da torneira. O mais importante é que seja do mesmo tamanho da original.

 

 


4. Agora, instale a nova carrapeta, recoloque o conjunto interno (castelo) e recoloque o volante, usando uma fita de teflon na rosca, para garantir que haverá vazamento. Feche a torneira, reabra o registro geral, e faça um teste de funcionamento. Se necessário, retire o volante novamente, e coloque um pouco mais de fita teflon na rosca da torneira, para eliminar um eventual vazamento.

 

 


5. Nas torneiras mais modernas, retire o volante e, quando for o caso, o retentor (mais uma peça que prende o cartucho no corpo da torneira). Cuidado para não forçar a peça de plástico e quebrá-la. Em alguns tipos de torneira pode haver um grampo prendendo o retentor. Se isso acontecer, retire-o com um alicate de bico fino.

 

 


6. Agora retire o reparo. Leve-o a uma loja de ferragens para comprar o substituto do mesmo fabricante e do mesmo tipo. Cuidado com peças fabricadas por outros fornecedores: ela terá que ser exatamente igual à que você trouxe, para que funcione corretamente.

 

 


7. Com o novo reparo nas mãos, execute os mesmos passos, agora de trás para frente: coloque o reparo no corpo da torneira, coloque o retentor (se houver), não esquecendo que colocar o grampo (se houver), coloque o volante, atarrachando-o ou recolocando o parafuso de volta.

 

 


8. Os mesmos procedimentos descritos anteriormente podem ser executados quando se trata de um registro de parede. Neste caso, há no mercado, dois tipos de registros: o de pressão (1) e o de gaveta (2). Depois de retirado o reparo, compre o substituto adequado, recoloque-o e, para garantir vedação total, coloque um pouco de fita teflon na rosca externa do registro. Agora sim, basta colocar de volta a gaxeta, usando uma chave de boca, sem apertar demais para não prejudicar o conjunto.

 

 

9. Se, apesar de todas as tentativas anteriores, o vazamento não for eliminado, é recomendável chamar um técnico especializado. Se você não conhece um bom bombeiro hidráulico, consulte as lojas especializadas, pois elas costumam manter um cadastro de técnicos experientes. Exija sempre referências do profissional escolhido, e consulte pelo menos duas pessoas que tenham contratado os seus serviços.